terça-feira, 13 de setembro de 2016

Lá vou eu outra vez...

Ao longo da minha curta vida (27 aninhos), sempre me achei gordinha. Era magra, mas tinha aquele pneu, aquela banhita, nada realmente preocupante. Com o fim da vida de estudante e com o início de uma carreira com direito a ordenado, começaram os almoços, jantares, e sempre da pior qualidade. O " oh apetece-me vou comer isto", oh hoje trabalhei tanto eu mereço o gelado, mais o chocolate, mais as pipocas", " é só hoje", sei lá tantas são as desculpas, tantas são as razões. Mas o que realmente importa é que em 4 anos engordei 40 kg, assim, drasticamente, sem me aperceber bem como. 
A minha própria roupa deixara de servir, nas lojas normais já não havia roupa que me servisse e acho, que só aí fiquei assustada. Fui tentando perder peso, alterar hábitos e fazer mudanças. Mas nunca consegui. Porquê ? Não sei. Ainda não sei. Tentei de tudo. Dietas, produtos e produtinhos. Ginásios, nutricionistas, dietistas. A grande questão é que se eu fizesse o que eles diziam eu perdia mesmo peso, mas esta cabeça fraca não aguentava. Porquê ? Não sei. Ainda não sei.
Ontem, pela 45465786879 vez, fui á nutricionista, alguém que já me conhece. Que sabe dos meus problemas, que já sabes das minhas manhas. Analisou, e fez um plano. 3 semanas para cumprir e ver resultados.
De todas as outras vezes saia de lá animada, contente, positiva, e a achar que era desta. Mas ontem, sai de lá quase a chorar, deprimida e sem acreditar em mim. Se vai fazer diferença ? Se é desta que vou conseguir ? Não sei. Veremos.
Mas aqui fica, o meu cumpremetimento com vocês.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

A Avó Ana

Era uma vez... Uma senhora, a A. 
A A tinha olhos azuis, cabelos grisalhos, poucos dentes e muitas rugas. Vestia o preto e ostentava com orgulho o pouco ouro que tinha. Para ela, o ouro era a única coisa que ia deixar. Estava enganada. Embora fossem poucos os dentes que lhe restavam, nunca a ouvi queixar-se de não conseguir comer. Esse sempre foi um dos poucos prazeres da vida. Para a A a sua canequinha metálica com vinho e um bom pedaço de pão de milho era suficientes. A fome já tinha passado, mas a simplicidade no gosto permanecia. Só mais tarde descobriu o paladar dos iogurtes(augustos) e dos gelados(escomungados). O vocabulário desatinado e engraçado era o seu ponto forte. Aliás, tudo na A era engraçado! As palavras que ela criava eram tantas que podia escrever um dicionário só dela. 
A A era uma mulher, mãe, avó, bis-avó feliz. Apenas em dois momentos a vi sofrer, a quando a perda de dois filhos, um por morte outro por estupidez. Acredito, que outros momentos passados a tenham magoado,mas a sua alegria contagiante era tanta, que ao longo dos meus 27 anos não vi infeliz. Era sorrisos, eram asneiras, eram lágrimas, gestos, olhares... Ai os olhares. 
Nestes últimos meses a A já só tinha sorrisos e olhares. Depois de muitos sustos, as mazelas já eram muitas, mas forte a A dava sorrisos, e olhares. 
A A criou-me, educou-me alimentou-me, durante a minha infância, e mesmo agora depois de ter partido continua a ensinar-me. Dela tiro os exemplos bons ou maus são os ensinamentos que ela me deixou. Para além de boas memórias, muitas histórias e bons momentos a A deixou-me um orgulho, um grande orgulho. A minha Avó, é melhor e foi a maior! Guerreira, companheira, doce, engraçada, directa, verdadeira, carinhosa, preocupada e de coração aberto! 
Herdei da minha avó todo amor na mais bela forma de o demonstrar: no olhar. Não preciso de dizer o que sinto nem a quem sinto, basta olhar-me nos olhos. 
Tenho orgulho de ter conhecido tal mulher e ter vivido o seu amor.
Esse amor não se mede em lágrimas nem em sorrisos. Esse amor vê-se nos gestos e nos pensamentos.
.......................................................................................................
Querida avó, 
espero que estejas confortável por aí. Esse sítio que não conheço, mas muito ouço especular. Quero que saibas que deixas-te saudades, mas também boas lembranças. Deixas-te mais sorrisos, do que lágrimas, ah sua mulher forte, que a mim fortificas-te com actos e palavras. 
A ti devo bons anos da minha vida.
Serás sempre lembrada como a minha segunda mãe. Mãe da minha mãe. Quem melhor para me criar?
Com o teu feitio e coração dócil me moldas-te. Preparas-te o meu caminho e me fizeste mulher. Tenho para a vida um grande exemplo. Esse ninguém mo tira. Morres-te em corpo mas o teu amor habita em mim. Embora gostasse muito que estivesses em pele e osso no meu casamento, sei que não faltarás. E eu não me esquecerei de ti! " Põe tento nisso!" 
Espero conseguir transmitir aos meus filhos , teus bis-netos ( se os tiver) toda a essência e verdade que tu me deste. 
Agora falando de coisas mais virais, tenho saudades tuas, porra! 
Eu vou-me portar bem.
Prometo.
Um beijinho cheio de ranho e baba da tua nojentinha

sábado, 2 de abril de 2016

quinta-feira, 31 de março de 2016

Wish list #1

Não custa sonhar, certo ? Além disso, as pessoas estão sempre a dizer que não sabem o que me oferecer no aniversário, ou no natal! Bem gente, resolvi o vosso problema! Sou mesmo boa pessoa ahaha.
Ora bem, começamos com algo caro, visto que estou quase a completar 27 primaveras, bem que mereço. Ora atentem:
http://www.adidas.com/pt/superstar-up-metal-toe-shoes/S79384.html

Adoro! Acho-as lindas! Mas nunca as consegui experimentar porque não se vendem em Portugal nem Espanha. Espero, mas espero mesmo recebe-las no meu aniversário! Ainda por cima estão mais baratinhas!

quinta-feira, 24 de março de 2016

Um ano mal feito!

Bom dia!
Parece que hoje faz um ano. Sim, um ano que escrevi o primeiro post. Da última tentativa.
Mais difícil que decidir ter um blogue é arranjar uma plataforma e um nome que se identifique connosco. Com o nosso tema. Com os nossos leitores.
Daniva vem de Dani (Daniela) e Va (Silva), o dreams ... Sou uma sonhadora, mas daquelas que anda sempre com os pés fora da terra, e acreditem que isso não é nada bom! Adiante.
Neste ano pouco ou nada mudou. Eu quero, eu gosto, mas muitas vezes não sei como me exprimir e formatar as ideias. Aposto que montes de vocês de identificam. Estive ausente muitos dias, semanas e até meses. Mas acreditem, eu gosto muito disto!
Não vou prometer que vou estar cá mais vezes, pois este ano vai dar-se uma grande revolução, assim espero. Mas vou andar por aqui mais vezes. Já tenho até posts programados, acreditam ? Nem eu!!
Espero que fiquem e me visitem de vez em quando.

KissKiss

(Imagen by google)

quarta-feira, 23 de março de 2016

Música que vicia #1


Nova rubrica aqui pelo estaminé: música que vicia! Eu não vivo sem música. Adoro estar a par das novidades e gosto de vários estilos. Já estudei música, fiz conservatório em violino ( upa upa), adoro cantar, e acho que trabalhar com música é muito mais divertido!

Hoje trago-vos uma novidade: 

Aurea - I Didn't Mean It
É linda, ouçam e digam-me de vossa justiça!


quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Preparar um casamento #1

Lamento minha gente, mas vou ter mesmo que abordar este tema, quem não gostar dá meia volta e passa à frente. O tema casamento faz parte do meu dia-a-dia, agora, por isso quero partilhar o que vai acontecendo. 
Comecemos pelo mais importante: definimos uma data. Não foi fácil, nada fácil. Se por um lado não queríamos no verão porque há imensa gente de férias, bom tempo para estar preso  num casamento, e as coisas serem mais caras. Por outro lado também queríamos um bom tempo, nada de chuva e um bom solinho!
30 de Abril de 2017. Pareceu-nos bem. Eihh tanto tempo!!! Parece, mas para quem tem um casamento para organizar e uma casa a comprar e organizar não é muito, mas sim pouco tempo. Se fosse fácil casava já, agora!

Lista de convidados,é o que se segue. Dilema. Eu sou prática e coloquei apenas os importantes, é daqueles dias que não quero ter que me preocupar com gente que não gosta de mim, mas o meu King's gosta de complicar e então colocou toda a gente e mais alguma. Demos com uma lista de 150 pessoas. Hummm até ao dia reduzimos. No entanto, vou-me sentir desconfortável, coisa que não queria, porque vai gente que não conheço se quer. E não, não é o namorado da prima que conheci quando fui entregar o convite, é aquele tio que nunca conheci porque não se falam à 20 anos. Adiante.
Quintas! Ufaaa! Orçamentos e mais orçamentos, riscar as que eram demasiado caras e as que eram demasiado baratas. Isto do caro ou barato tem tudo a ver com o nível dos nossos ordenados, atenção!
Fiz uma lista de dez, o noivo dessas dez escolheu quatro para ver e a coisa ficou dividida entre duas, diferença de preço era 500€ no total, de modas que não foi por aí que se decidiu mas sim pela beleza da quinta. Check! Demos a entrada (guito) e marcamos o dia.

Fotógrafo e videógrafo, foi das coisas mais difíceis de decidir. Há mais fotógrafos que sei lá o quê, os preços são tão diferentes que não consigo entender como é possível! Fiz uma lista de dez o namorado decidiu ver dois, com uma diferença orçamental de 700€ e aí sim, bateu a carteira, sim porque o mesmíssimo trabalho não podia ser com valores tão diferentes.Fomos pelo mais barato, mesmo assim era o que eu mais gostava e confesso que simpatizei muito com o sr. Demos a entrada (guito) e ficamos descansadinhos, o mais difícil estava tratado. Pensava eu que só iria pensar no casamento agora para Março. ( sim, porque tratamos disto tudo em Novembro do ano passado, parece que fomos precoces mas fomos inteligentes, porque assim apanhamos os preços mais baratos).
No entanto, houve uma grande desgraça e o o fotógrafo faleceu. Fiquei triste e desgostosa, 40 anos e um cancro em 3 dias tirou-lhe a vida. Triste. Ainda não comecei a procurar, sinceramente gostei tanto daquele quer vai ser difícil, mas tem que ser.

Coisas de noiva, que stress.

(Imagens by google)

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A deprimir

Bom dia!
Faz hoje quinze dias que assinamos uns papéis a dizer que tínhamos um apartamento e que temos que o pagar até ao fim das nossas vidas. Felicidade. Responsabilidade. E agora? Medo!
Sentimentos à parte estou feliz. Lol. Primeiro sonho meio concretizado, sim porque isto de ter uma casa não é ter a casa, é ter a casa recheada, completa. E agora vou dormir onde ? Cozinhar com o que ? Neuras.
Com tempo e dinheiro tudo vai aparecer, o problema são decisões. Estou naquela fase da vida que a cada minuto tenho que tomar decisões. Deixaram de ser os meus pais a tomá-las por mim. Bom ou mau ?  Vamos ver.
Continuo assombrada pelo meu peso. A banda gástrica anda a vaguear pela minha cabeça. A opção dos preguiçosos, como lhe chamam. Não sei se tenho forças para continuar a lutar por mim. Já é desesperante.
Este ano vai ser terrível, casamentos das amigas, casa, decoração, o meu casamento para organizar. Tudo, tudo ao mesmo tempo! 
Sei que ninguém lê ou quer saber, mas escrevo, porque ao escrever organizo a cabeça e estruturo formas de chegar aos meus objetivos. Espero mais tarde ler estes textos e rir à gargalhada. 

KissKiss

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Perdida

Olá caramelos(as), à quanto tempo! Eu sei, eu sei, sou uma preguiçosa. Mas a minha vida deu uma volta desde o Verão. Com o noivado começaram as pesquisas, as visitas a fornecedores, as decisões e o mais difícil: procura de casa.
Acontece que já por umas três vezes que perdemos bons negócios por pensar 24h ou porque alguém simplesmente pagou em dinheiro e o negócio foi-se!
À dois meses encontramos o nosso ninho do amor, demos um bom dinheiro de entrada para não o perder, tratamos do crédito e agora, que tudo estava pronto, escrituras marcadas e a ansiedade no auge. Mas um pequeno pormenor está a assombrar-me: a morada está errada. Todos os documentos do apartamento estão com uma morada errada, a rua existe mas o número da porta não. Com as festas pelo meio tudo se torna difícil. Só segunda-feira consigo falar com o vendedor e ver o que ele me diz! Estou fula, triste e ansiosa, será que vou conseguir tudo direitinho até quinta-feira (data das escrituras) ? Será que não estou a ser enganada ? Alguém aqui conhece alguém que me possa ajudar ?

Espero que tenham tido um bom natal e uma boa passagem de ano.Agora ano novo, continuar a mesma vida lol Com tudo isto a acontecer não há dieta nem exercício nem cabeça para mais nada.
Estou tão tristeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!